Muitos cliques e poucas vendas: por que acontece?10 minutos de leitura


Você descobriu o mercado de afiliados, já está empolgado e doido para fechar sua primeira venda, não é mesmo? Está animado com a possibilidade de mudar sua vida e fazer uma nova fonte de renda extra. Então, começa a pensar em várias possibilidades de divulgar seu link de afiliado e até estudar mais para conseguir fazer o jogo virar. Depois de tanto esforço, você percebeu que até tem recebido cliques no seu link, mas nada de vendas.


Isso parece frustrante e familiar?


Sim, muitas pessoas já passaram e passam por isso, dia após dia. Na verdade, a jornada de um afiliado está longe de ser fácil. Mas, como uma luz no fim do túnel, preparamos esse post, trazendo os principais motivos de ter muitos cliques e poucas vendas. Se interessou pelo papo? Continua aqui com a gente e leia até o final!


Muitos cliques e poucas vendas: quais são os motivos?


Bom, vamos trazer os principais motivos, aqueles mais comuns, que podem estar te levando a essa situação. Não garantimos que seja exatamente o que você vai ler aqui, mas as chances são bem altas de que sejam.


Público errado ou mal segmentado

Muitos cliques e poucas vendas: público alvo


O primeiro diagnóstico que você pode fazer, quando tiver muitos cliques e poucas vendas, é analisar o público que você está atingindo. Será que realmente está interessado no produto que você está divulgando?


Um exemplo que pode ser comum, principalmente para quem anuncia no Google Ads. Suponha que você está oferecendo um curso de desenho. Lá nos seus relatórios de termos de pesquisa, dentro do Google Ads, você repara que tem a palavra chave “curso de desenho grátis” ou “curso de desenho download”. Você acha mesmo que essa pessoa se interessaria por comprar um curso online?


Uma outra situação bastante comum: você pode pensar que só de terem clicado, as pessoas já têm interesse em levar o produto. Mas, na verdade, a sua chamada pode ter sido tão boa e atrativa, que chamou a atenção das pessoas por pura curiosidade.


E ainda, mais uma hipótese que pode rolar, é de até seu público se interessar pelo produto, mas ser muito jovem e não ter poder de compra. Em todos esses casos é importante conhecer profundamente quais são os desafios enfrentados pelo público no dia a dia, como o produto pode ajudá-lo, qual é a sua idade, quais redes sociais utiliza, dentre outras características. A esse perfil, damos o nome de persona.


Página de vendas ruim


Outro ponto importantíssimo que pode estar influenciando a ter muitos cliques e poucas vendas nos seus esforços de divulgação como afiliado, é uma página de vendas ruim. Mas o que definiria isso?


Bom, se você souber o que é uma boa, automaticamente sabe que a ruim é o contrário, certo? Então vamos ver o que uma boa página traz?

Página de vendas


São várias características. Para começar, a página deve ser responsiva e adaptada aos dispositivos móveis, além de ter um design bonito. Muitos acessos vêm de smartphones hoje em dia, isso não dá para ignorar. É interessante que tenha um vídeo bem persuasivo logo na primeira dobra. Também é legal que a página carregue rápido e traga as informações completas sobre o produto, tirando todas as dúvidas do usuário.


É legal ainda que tenha depoimentos de clientes satisfeitos com o produto, para reforçar o gatilho de prova social. Informações sobre garantias (no caso em que a pessoa arrepende da compra e poder ser reembolsada), os bônus (caso o produto ofereça), traga os benefícios oferecidos, além de trabalhar outros gatilhos mentais, como escassez ou urgência também.


Veja ainda se a página de vendas quebra objeções dos clientes em potencial, ou seja, dificuldades que as pessoas colocam para não levar o produto. Quer exemplos? Temos a falta de tempo, achar que o produto é caro demais ou achar que não vale a pena. Uma página que sabe trabalhar esses pontos também sai na frente.


E, por fim, analise se existem chamadas para ação (CTAs) ao longo da página. Nesse caso, a ação esperada é que a pessoa clique em algum lugar e seja direcionada para finalizar a compra, certo? Então olhe se existem botões na página, convidando o visitante a fazer essa ação.


Ticket alto


Outro possível “erro” que você pode cometer é escolher um produto com um preço, ou ticket, muito alto. E aqui, colocamos erro entre aspas porque não se trata exatamente de um. Mas, se você é um afiliado iniciante e tem pouca experiência, talvez esse não seja um bom ponto de partida.


Isso porque vender um produto online que custa R$100,00, em regra, é muito mais fácil do que vende outro no valor de R$800,00. As pessoas estão mais pré-dispostas a comprar um produto mais barato, porque o risco daquela compra e o impacto financeiro no bolso delas é menor também.


Então, veja se esse é o seu caso e considere olhar alguns produtos um pouco mais baratos, pelo menos no começo da sua caminhada.


Promessas exageradas


Nos pontos de contato com seu público, seja nas redes sociais, anúncios, listas de e-mail e outros lugares, tome cuidado com as promessas que você faz com relação aos produtos oferecidos. Evite publicar frases do tipo: “emagreça 30 Kg em uma semana” ou “ganhe dinheiro dormindo”. Algumas plataformas de anúncio, inclusive, não enxergam com bons olhos essas promessas muito agressivas.


Sim, você deve ser persuasivo na sua comunicação, reforçando benefícios e pontos fortes do produto, mas talvez você pode errar a mão e exagerar. Quer uma boa dica para achar o equilíbrio? Consulte a página de vendas do produto e se baseie nela.


Lá tem tudo o que você precisa saber: as características, bônus, condições de pagamento, benefícios e muito mais. Então, partindo disso, você consegue criar uma comunicação mais coerente. As pessoas que tiverem contato com seus canais de comunicação vão ver que aquilo que encontraram ali é exatamente o que está na página de vendas. Nem para mais, nem para menos.


Escrita persuasiva


Aqui não temos um problema, mas sim uma ferramenta que pode ajudar a resolver o problema de ter muitos cliques e poucas vendas.


Primeiro ponto: entenda que escrita persuasiva é diferente de manipulação. Essa acontece quando você quer convencer alguém a algum objetivo que seja bom só para você.


Usar da persuasão, é possível levar as pessoas a entenderem que o seu objetivo, no caso a venda de um infoproduto, é boa para elas, quanto para você. É uma troca em que as duas partes saem ganhando.


E como escrever de maneira persuasiva? Existem algumas técnicas para isso. Você pode apostar, inclusive, nos gatilhos mentais para criar escassez, urgência. Trazer dados e provas sócias (depoimentos de outras pessoas) para reforçar o que está dizendo, dentre várias outras técnicas.


Concorrência

Muitos cliques e poucas vendas: concorrência


É difícil a gente falar de concorrência hoje em dia. Tudo é muito difícil e concorrido. E esse pode ser o caso do produto que você está divulgando como afiliado.


É bem provável que muitos afiliados estejam fazendo o mesmo. Em uma campanha de mídia paga no Google, por exemplo, isso pode ser bem complicado.


Além de aumentar o preço do leilão, o clique pode ficar mais caro também. Fora que o espaço publicitário no topo da página de pesquisa só mostra 4 anúncios. Ou seja, é um espaço limitado.


Antes de selecionar o produto para se afiliar, você já consegue ter a noção de como está sua concorrência, olhando para o indicador de temperatura. Quanto mais alta, maior a concorrência é mais popular é o produto.


Então, analise se vale a pena continuar com esse produto ou testar algum outro que tenha uma temperatura menor.


Estratégia errada

Estratégia


Por fim, e não menos importante, talvez você esteja usando uma estratégia errada, se é que pensou em uma, em muitos casos.


Que tipos de conteúdo você irá criar? Em quais redes sociais vai estar presente? Quem é o seu público? Como o produto que está promovendo pode ajudá-lo? Quem são seus concorrentes? Qual é a frequência de postagem definida?


Essas é outras perguntas podem te ajudar a criar uma estratégia mais concreta e assertiva, o que aumenta bastante as chances das coisas darem certo e o jogo virar para você.


Perguntas frequentes


E antes de fechar nosso post de muitos cliques e poucas vendas, queremos trazer um bônus: perguntas bem frequentes que a galera pesquisa na Internet. Vamos lá?


Quantos cliques para uma venda?


Bom, não se decepcione se quebramos sua expectativa. Mas a resposta é que não existe uma resposta exata. Cada caso é um caso, cada produto é diferente do outro. Mas, quanto mais rico forem seus conteúdos e quanto mais conexão você criar com seu público, menos cliques serão necessários para fechar as próximas vendas.


O que é cliques em links de divulgação?


É literalmente o clique no seu link exclusivo de afiliados. Você pode divulgá-lo em vídeos, no Instagram, listas de e-mail, e-books e por aí vai.


Cada afiliado tem seu próprio link. Se alguém fechar a venda, depois de ter acessado esses links, as plataformas identificam a origem da venda e repassam a comissão devida.


O que é conversão de cliques?


Toda conversão é a ação que esperamos que seja tomada pelo usuário online. No caso dos afiliados, a venda é a conversão esperada. Então, se depois de clicar no link, a pessoa fechar a compra, temos a conversão de cliques.


E o papo de muitos cliques e poucas vendas vai ficando por aqui. Esperamos que tenha curtido e tirado algumas dúvidas de por que isso acontece. Te esperamos no próximo post, até mais!